×
Did you know you can save your preferences across all your digital devices and platforms simply by creating a profile? Would you like to get started?
Not right now
No, never ask again
  • Um status melhor aguarda os jogadores dos Tours Internacionais que levam ao Korn Ferry Tour

    Os jogadores que terminarem no Top 5 da Ordem de Mérito receberão oportunidades melhores

  • Pela primeira vez os graduados dos Tours Internacionais foram maioria no Top 25 do ranking final de pontos (14 jogadores) e no Top 75 (29 jogadores) do Korn Ferry Tour. (Stan Badz/PGA TOUR)
    Pela primeira vez os graduados dos Tours Internacionais foram maioria no Top 25 do ranking final de pontos (14 jogadores) e no Top 75 (29 jogadores) do Korn Ferry Tour. (Stan Badz/PGA TOUR)
  • In This Article

    0
    COMMENTS
  • PONTE VEDRA BEACH, Flórida, EUA — Desde a criação dos Tours Internacionais do PGA TOUR em 2012, sendo o PGA TOUR Latinoamérica o primeiro destes a iniciar suas operações, os cinco primeiros jogadores da Ordem de Mérito no final de cada uma das temporadas ganharam status para o ano seguinte no Korn Ferry Tour. Os três Tours Internacionais anunciaram hoje que melhorarão as oportunidades no Korn Ferry Tour para os jogadores que terminarem no Top 5 dos rankings do PGA TOUR Latinoamérica, do Mackenzie Tour – PGA TOUR Canada e do PGA TOUR Series-China. Esta mudança entra em efeito imediatamente.

    “Temos realizado uma investigação exaustiva e temos observado as participações dos jogadores dos Tours Internacionais no Korn Ferry Tour. Ficou muito claro que estes três Tours têm produzido tantos bons jogadores que tivemos que melhorar seu acesso aos torneios do Korn Ferry Tour”, afirmou Rob Ohno, vice-presidente sênior dos tours internacionais do PGA TOUR.

    A diretoria do PGA TOUR votou em junho para ajustar as vagas em certas categorias de elegibilidade, a partir de 2020, para ajudar a facilitar esta mudança. Estas modificações melhorarão a prospecção de jogadores que entrarão nos torneios do Korn Ferry Tour. A junta ratificou esta decisão no último dia 18 de novembro.

    “Quando vimos os dados percebemos que os jogadores dos Tours Internacionais estavam tendo um êxito comparável com o dos jogadores que haviam conquistado o cartão do Korn Ferry Tour através do Torneio de Classificação”, continuou Ohno. “Com estes jogadores que vêm dos Tours Internacionais e com os bons resultados que estão tendo no nível seguinte e depois no PGA TOUR, a diretoria aprovou as mudanças para recompensá-los e com isso melhorar suas possibilidades de jogo.”

    Pela primeira vez os graduados dos Tours Internacionais foram maioria no Top 25 do ranking de pontos (14 jogadores) e no Top 75 (39 jogadores) do Korn Ferry Tour. Dos 50 jogadores que subiram do Korn Ferry Tour para o PGA TOUR na temporada 2019-20, 23 deles passaram por algum Tour Internacional.

    “Os Tours Internacionais estão fazendo exatamente o que precisavam fazer quando o PGA TOUR os criou em anos consecutivos a partir de 2012”, especificou Ohni. “Estes jogadores vêm dos Tours Internacionais onde jogam eventos do calibre do PGA TOUR, mas em cenários de menor escala. Estão prontos para jogar e para ganhar, já vimos eles fazerem isso. Vimos jogadores que há alguns anos estavam jogando na América Latina, no Canadá e na China que hoje em dia jogam nos níveis mais altos.”

    Na Presidents Cup deste ano, os Tours Internacionais estão bem representados, com Tony Finau (Mackenzie Tour) sendo um dos 12 jogadores da equipe dos Estados Unidos Por sua vez, Haotong Li (PGA TOUR Series-China) e C.T. Pan (Mackenzie Tour) estarão competindo pela Equipe Internacional.

    Em 2016 um total de 14 graduados dos Tours Internacionais ganharam 16 torneios do Korn Ferry Tour, enquanto que na temporada 2018-19 do PGA TOUR, seis deles, Adam Long, Martin Trainer, Keith Mitchell, Corey Conners, Pan e Nate Lashley, venceram seis torneios. Até o momento na temporada 2019-20 do PGA TOUR, graduados como Sebastián Muñoz, Lanton Griffin e Tyler Duncan venceram torneios, enquanto que Joaquín Niemann, campeão no início da temporada, no A Military Tribute no The Greenbrier, jogou uma boa quantidade de eventos no PGA TOUR Latinoamérica como amador.