×
Did you know you can save your preferences across all your digital devices and platforms simply by creating a profile? Would you like to get started?
Not right now
No, never ask again
  • ZURICH ARGENTINA SWING

    Wolfe assume o controle do VISA Open de Argentina

  • O americano Jared Wolfe durante a segunda volta do 114º VISA Open de Argentina apresentado por Macro na tarde desta sexta-feira no Jockey Club. (Crédito: Enrique Berardi/PGA TOUR)
    O americano Jared Wolfe durante a segunda volta do 114º VISA Open de Argentina apresentado por Macro na tarde desta sexta-feira no Jockey Club. (Crédito: Enrique Berardi/PGA TOUR)
  • In This Article

    0
    COMMENTS
  • BUENOS AIRES, Argentina – O VISA Open de Argentina apresentado por Macro cai bem ao americano Jared Wolfe. Em 2017, na sua primeira visita ao Jockey Club, ficou a apenas uma tacada de um desempate pelo título, e no ano passado acabou em sexto em Pilará. Ontem começou a 114ª edição do torneio empatado no segundo lugar e hoje assumiu a liderança com a autoridade de uma volta de 7 abaixo do par (63) que incluiu nove birdies.

    Com seu total de 12 abaixo do par (128), Wolfe tem uma confortável vantagem de cinco tacadas sobre seu compatriota Jonathan Garrick, que seguiu seu 65 de ontem com um 68 e é o segundo colocado. Michael Feuerstein jogou 67 pelo segundo dia consecutivo e está a seis tacadas do líder e completar um Top 3 completamente americano.

    Depois de voltas de 67 e 68, Ricardo Celia aparece como o melhor latino-americano do torneio. Com um total de 5 abaixo do par, a sete da ponte, o colombiano divide a quarta posição com o finlandês Toni Hakula, o canadense Taylor Pendrith e o americano Matt Hitchins. Uma tacada mais longe, em um quíntuplo empate pelo oitavo lugar, os melhores argentinos são Augusto Núñez, que jogou 67, e Clodomiro Carranza, que jogou 65 sem bogeys.

    O corte para os Top 55 e empates foi de 2 acima do par (142) e foi superado por 73 jogadores de 12 países. Entre os que passaram na linha do corte destacamos o americano Tom Whitney, que se mantém em posição para vencer o Zurich Argentina Swing, a competição que agrupa os torneios do PGA TOUR Latinoamérica na Argentina. Outros notáveis que continuam na briga são os argentinos Puma Domínguez, vencedor no domingo passado do Neuquén Argentina Classic, e Andrés Romero, campeão no PGA TOUR e no European Tour.

    “Hoje foi um grande dia. Comecei com uns pares, fiz birdie (no 13), depois outro par e logo em seguida fiz seis birdies seguidos”, disse Wolfe, que saiu pelo tee do 10 e fez uma sequência de birdies nos buracos 15, 16, 17, 18, 1 e 2. “Tive alguns problemas por jogar mal no vento e fiz um par de bogeys em buracos que bati tiros perfeitos (no 3 e no 4), mas isso pode acontecer aqui. Terminar com birdie no 7, salvar um bom par no 8 e embocar um putt de seis metros para birdie no 9 foi lindo.”

    Para Wolfe o desta semana foi um reencontro com seu bom jogo depois do que ele mesmo descreveu como um tempo de golfe ‘entre bastante medíocre e ruim’. Nos últimos quatro torneios, passou dois cortes e seu melhor resultado foi um empate pelo 40º lugar na semana passada em San Martín de los Andes.

    “Não estava aproveitando tanto como estou acostumado e não estava jogando vem, errando tiros e sem sorte”, disse o jogador originário de Kentucky. “Não sei como esta semana vai terminar, mas antes do Pro-Am me propus a me divertir porque não tenho nada a perder pois estou isento para a etapa final (da Classificatória para o Korn Ferry Tour). O pior que pode acontecer é que eu vá jogar esse evento e no melhor dos casos ganhou os dois torneios que restam e ganho a Ordem de Mérito.”

    Com três vitórias na sua carreira no PGA TOUR Latinoamérica, duas delas liderando do início ao fim na Jamaica e no Panamá, Wolfe e um jogador que sabe terminar os torneios. Também tem a experiência de duas temporadas no Korn Ferry Tour, onde jogou em 2014 e 2018.

    “Meu jogo está bom. Já estive nesta posição antes e com essa experiência sei que falta muito golfe pela frente. Estamos em um campo muito bom que não vai ser nada fácil, então tenho que me manter agressivo, jogando com inteligência e paciência”, concluiu o líder que neste sábado sairá para disputar a terceira volta às 12h45min pelo tee do 1.