×
Did you know you can save your preferences across all your digital devices and platforms simply by creating a profile? Would you like to get started?
Not right now
No, never ask again
  • Núñez vence no Equador e se consolida como número um do Tour

  • O argentino Augusto Núñez posa com o troféu do Banco del Pacífico Open apresentado por Alcaldía de Quito depois da sua vitória neste domingo no Quito Tenis e Golf Club no Equador. Enrique Berardi/PGA TOUR
    O argentino Augusto Núñez posa com o troféu do Banco del Pacífico Open apresentado por Alcaldía de Quito depois da sua vitória neste domingo no Quito Tenis e Golf Club no Equador. Enrique Berardi/PGA TOUR
  • In This Article

    0
    COMMENTS
  • QUITO, Equador – Este domingo não teve quem freasse Augusto Núñez no final do Banco del Pacífico Open apresentado por Alcaldía de Quito. Começando a volta com birdie no buraco 1, o argentino de 26 anos aumentou sua vantagem de duas para quatro tacadas e, ao completar nove buracos, já vencia por seis. Com um cartão de 5 abaixo do par (67) terminou vencendo por seis seu compatriota Clodomiro Carranza, que jogou 71, e por oito o americano Evan Harmeling, que jogou 68.

    Com seu total de 22 abaixo do par (266), Núñez fixou um novo recorde de 72 buracos para o Quito Tenis y Golf Club e para o torneio. No processo também se consolidou como número um da Ordem de Mérito do PGA TOUR Latinoamérica, onde agora soma US$99.669 e tem 37.110 dólares de vantagem com cinco torneios por jogar na temporada.

    “Joguei bem estas últimas três semanas e me perguntava quando iria vencer”, disse Núñez, que foi vice campeão e sétimo colocado nos dois torneios anteriores no Brasil. “Hoje quando levantei o primeiro que pensei foi ‘hoje é meu dia, tenho muita fé’. Sai para aproveitar o dia no campo e aqui estamos nós.”

    Esta foi a segunda vitória de Núñez na sua carreira no PGA TOUR Latinoamérica, onde ganhou o Flor de Caña Open em 2016. Os números daquela conquista na Nicarágua foram uma parte integral do seu plano de jogo para este domingo.

    “Minha mentalidade não era apenas pensar que estava na liderança, mas que queria empatar meu recorde de 25 abaixo do par que fiz na Nicarágua quando ganhei, e isso foi tudo o que eu pensei”, garantiu. “Quando emboquei o putt do 1 (de cinco metros para birdie) isso me ajudou muito, principalmente porque meus companheiros de grupo fizeram bogey. Depois joguei para birdie em quase todos os buracos. Cometi apenas um erro no 5, onde fiz bogey, mas segui com paciência e me diverti muito dentro de campo.”

    Por mais que sua volta ao Korn Ferry Tour, onde jogou em 2017 e 2018, esteja próxima, Núñez não se dá por vencido. “Agora estamos no PGA Latino então tenho que pensar nisso e depois vamos para o próximo. Tenho que aproveitar o momento”, disse satisfeito.

    Um dos segredos da conquista do tucumano esta semana em Quito foi seu caddie, o colombiano Camilo Padilla. Se conhecem há alguns anos mas não foi até meados deste ano que começaram a trabalhar juntos depois de uma passagem pela Colômbia onde Núñez ganhou dois dos três torneios que jogou, incluindo o Abierto de Colombia.

    “Sempre tive muita dificuldade de jogar na altitude, seja aqui, no México ou na Colômbia”, admitiu. “Quando fui para a Colômbia o único que fiz foi dar o livro do campo para o meu caddie e que ele o administrasse. Por saber que ele faz isso muito bem, esta semana pensei a mesma coisa, cheguei ao clube e disse ‘administre o livro’. Eu apenas joguei e confiei nos seus números.”

    Além de Núñez, outro jogador que capturou uma boa quota de atenção neste domingo foi o colombiano Camilo Aguado. Depois de começar o torneio com voltas de 73, 67 e 72, Aguado empatou o recorde do campo de 9 abaixo do par (63) que já compartilhavam Carranza (na primeira volta deste evento) e o mexicano Mauricio Azcué (2014). Com 10 birdies nos primeiros 17 buracos, Aguado ficou em posição de fixar um novo recorde. Por mais que um bogey no último buraco o tenha impedido, o empate pelo quarto lugar o colocou na 29ª colocação da Ordem de Mérito.

    Depois de três semanas consecutivas de competição, com torneios no Brasil e no Equador, o PGA TOUR Latinoamérica fará uma semana de intervalo. O próximo evento no calendário é o Diners Club Perú Open apresentado por Volvo, programado para a semana entre os dias 14 e 20 de outubro no campo do Los Inkas Golf Club em Lima, Peru.